Ações de Smiles, CVC, Azul e Via Varejo desabam mais de 30%; Petrobras cai 15%

Ações de Smiles, CVC, Azul e Via Varejo desabam mais de 30%; Petrobras cai 15%

Com o coronavírus em alta em todo mundo e as constantes quarentenas, a consequencia é o fechamento de escolas, lojas e a redução drástica de viagens pelas pessoas que têm consciência, essas são as mudanças de rotina que trazem graves consequências. O mundo está em descontrole, principalmente o financeiro, mais uma vez o Ibovespa acionou o mecanismo do circuit breaker (mecanismo de defesa que para as negociações por 30 minutos) que é acionado quando existe a queda de 10%.

Não é a primeira vez que isso acontece em pouquíssimo tempo, o que é extremamente raro no mercado de ações.Quando voltou, o Ibovespa intensificou a queda, chegou a estar prestes de acionar o segundo circuit breaker da sessão, que se dá quando se tem quedas de 15%, mas diminuiu as intensas perdas e fechou em queda de 10,35%. 

publicidade

As ações de quatro empresas fecharam em forte queda: Empresas como Smiles, CVC, Azul e Via Varejo, fecharam com grande queda no mercado de ações, elas têm sido bastante impactadas pelo coronavírus. As companhias aéreas seguiram em forte baixa, a Azul caiu 32,04% e a Gol 28,02% ,a CVC  caiu 34,77%, já a Smiles teve queda de 37,80% das ações. Esse cenário se dá pelo fechamento das fronteiras, diminuição brusca dos voos e viagens. As pessoas estão em casa com medo, estão de quarentena e ninguém quer viajar, salvo algumas exceções de céticos que ainda se arriscam.

Segundo a Moody’s “O setor de transporte aéreo de passageiros tem sido um dos setores mais afetados, dada a sua exposição a restrições de viagens e sensibilidade à demanda e sentimento do consumidor”. Nesse cenário de ações só o Carrefour Brasil que subiu 1,97% e o BB Seguridade subiu 0,67%.

De acordo com a Moody’s, as três companhias aéreas devem ter redução de tráfego de 70% em seus voos no segundo trimestre, enquanto o recuo anual deve ser de 30%.

A Via Varejo também teve uma baixa de mais de 30%, chegando a 31,53%, porém analistas dizem que mesmo com a queda a empresa é forte e vai reerguer, eles até recomendam a compra das ações da empresa, pois a previsão é de alta futura.

Nesta quarta-feira, em meios a tantos temores os contratos futuros do petróleo também tiveram uma grande queda. O petróleo dos EUA chamado WTI , fechou o dia em uma queda 24,4% cerca de de 6,58 dólares. O “benchmark” norte-americano cedeu 56% nos últimos 10 dias, já o petróleo Brent recuou 13,4% cerca de 3,85 dólares. A ações da Petrobras subiram um pouco, mas voltaram a cair, a baixa teve queda de 15,52% para os ativos ON e de 13,15% para os preferenciais.