Airbnb anuncia fundo de US$ 250 milhões para ajudar anfitriões com custos de cancelamentos

Airbnb anuncia fundo de US$ 250 milhões para ajudar anfitriões com custos de cancelamentos

O Airbnb, uma plataforma de estadias do ramo turístico, anunciou na última segunda-feira dia 30, a criação de um fundo de US$ 250 milhões que visa ajudar aos usuários que alugam as suas casas através do aplicativo da Airbnb. O intuito é ajudar a cobrir o custo dos cancelamentos ocorridos por causa da pandemia do coronavírus (Covid-2019). Pandemia que vem afetando a economia de vários países e causa grande preocupação.

publicidade

O Chefe de Comunidade do Airbnb, Brian Chesky, informou por meio de um comunicado que a plataforma atualizou a política voltada a causas de força maior para se adaptar a pandemia e aos estragos que ela vem trazendo principalmente ao ramo turístico e hoteleiro.

publicidade

O anfitrião irá receber 25% do valor do qual teria direito caso houvesse um cancelamento e os hóspedes que cancelarem terão uma “ampla variedade de opções de cancelamento e reembolso”, essas medidas se encaixam para as reservas feitas até 14 de março cujo check-in seja entre 14 de março e 31 de maio de 2020.

De acordo com Chesky  “Quando um hóspede cancela uma reserva devido a uma circunstância relacionada à COVID-19, feitas até 14 de março e com check-in entre 14 de março e 31 de maio, pagaremos 25% do que vocês normalmente receberiam por meio de sua política de cancelamento. Esse custo será coberto inteiramente pelo Airbnb”.

publicidade

Os anfitriões mais bem avaliados considerados mais experientes pela plataforma que são conhecidos por Superhosts serão ajudados financeiramente pela plataforma que disponibilizou um valor de U$ 10 milhões para essa operação de ajuda.

publicidade

Os anfitriões mais bem avaliados da plataforma receberão a partir de abril um subsídio de até US$ 5 mil, que não precisa ser reembolsado, para receber a ajuda o anfitrião deve precisar da ajuda para pagar aluguel ou hipoteca, que antes do vírus era pago com o valor dos aluguéis obtidos através da estadia na casa, os parceiros de longa data da plataforma também devem ser resguardados pela plataforma. Segundo Chesky  “Nossos funcionários começaram este fundo com doações que somam US$ 1 milhão, e eu e os demais fundadores, Joe e Nate, estamos contribuindo pessoalmente com os US$ 9 milhões restantes”.

Em busca da retomada dos negócios chesky anunciou que nas próximas semanas, a companhia deve anunciar uma parceria com especialistas para definir padrões de limpeza, e um possível seguro de viagem para anfitriões e hóspedes.

Em conclusão do comunicado o CEO disse que  “Meu compromisso é reconstruir a nossa parceria. Quando trabalhamos juntos, fazemos o nosso melhor. Vi isso recentemente nos nossos esforços conjuntos para oferecer acomodação gratuita ou com subsídio aos profissionais da saúde que estão na linha de frente do combate à doença. Juntos, estamos ajudando a acomodar mais de 100 mil profissionais sanitários, agentes humanitários e socorristas. Mais de 40 mil anfitriões já aderiram ao programa”. 

publicidade
publicidade