Fizemos uma calculadora simples e eficiênte para te ajudar a calcular ou projetar o crescimento exponencial dos juros compostos.

R$
R$
🕐
%
Investimento Inicial

R$

Investimento Mensal

R$

Tempo do Investimento

meses

Total do Investimento

R$

Juros Recebidos

R$

Valor a Receber c/ Juros

R$

Como utilizar a calculadora de juros compostos

  1. Preencha o campo valor inicial;
  2. Preencha o campo valor mensal (Será somado ao final de cada ciclo);
  3. Preencha o campo período por meses;
  4. Preencha a taxa de juros mensal;
  5. Clique em calcular e veja o resultado.

Bem simples né? Faça quantas simulações você quiser, nossa calculadora de juros composto é de graça e confiável.

Os juros composto fazem parte de todas as operações financeiras que realizamos. Eles são o que pagamos a mais de um dinheiro que pegamos emprestado, de um parcelamento de cartão que pagamos ou, então, um valor que rende de um capital que temos investido em determinado lugar.

Mas, para quem ainda não conhece, os juros podem ser confusos, ainda mais que existem vários tipos de cálculos que são realizados na hora de fazer a conta para pagar ou para acrescentar o valor dentro de uma dívida. E, entre eles, tem os juros compostos, que podem ser bons para um investimento e ruim para uma dívida.

Por isso, reunimos tudo que você precisa para saber mais sobre o que são juros compostos e como funciona em uma dívida e, assim, não perder mais tempo na hora de fazer seus cálculos.

Acompanhe a matéria até o final e descubra mais sobre os juros compostos.

O que são juros?

Chamamos de Juros a contrapartida do empréstimo. Ou seja, àquela taxa que você paga a mais pelo dinheiro que toma emprestado com um credor. Você pega um valor e, na hora de pagar ele é acrescido de um percentual que serve para cobrir o tempo que você usa o dinheiro ou então para que a dívida seja paga e o credor tenha algo a ganhar com isso.

DE maneira simples, você pega um dinheiro emprestado e o credor recebe com um acréscimo por conta do tempo que o dinheiro passou com você.

Para quem faz investimentos, os juros servem para fazer o dinheiro render. Então, se você está investindo no tesouro direto, por exemplo, você recebe um percentual a mais de volta pelo fato do dinheiro não estar com você.

Cada credor pode trazer uma taxa de juros de acordo com o que necessitar e de acordo com que a legislação permite, de forma que você encontra diversas ofertas no mercado de empréstimos com juros mais alto ou mais baixo.

E, dentre essas taxas, estão os juros compostos.

O que são juros compostos?

Os juros compostos são aqueles que o acréscimo do percentual acontece de maneira progressiva, ou seja, aquela em que os juros são calculados em cima dos valores que são usados e de cada parcela.

De uma forma prática, é o que chamamos de juros sobre juros. Você tem um cálculo sobre a última parcela para poder pagar e ter o valor da próxima, o que pode gerar, no caso de investimento, um crescimento muito maior. No caso de dívidas, é importante ter atenção, já que os juros compostos podem trazer um aumento grande do valor que você está devendo.

Assim, você tem uma dívida e os juros estão sobre ela. No mês seguinte, você vai pagar juros sobre aquele valor que você ainda está devendo. Se for investimento, você tem juros que vai aumentar o seu valor. No outro mês, os juros serão sobre aquele valor que já foi aumentado, gerando mais capital.

Veja um exemplo que fizemos usando uma calculado de juros compostos:

calculadora de jusros compostos 30 anosDiferença entre juros simples e compostos

Para ficar ainda mais claro, vamos compreender a diferença entre juros simples e juros compostos e entender como que eles funcionam em uma dívida. Assim, quando você precisar fazer uma dívida, saberá em cima de qual taxa você vai pagar e como será a cobrança de juros.

A principal diferença entre os juros simples e os juros compostos é em relação ao cálculo da cobrança do valor em cima da dívida.

Nos juros simples, você tem o valor inicial e os juros são cobrados sobre este valor, de forma que você sabe exatamente quanto vai pagar. Várias empresas de empréstimos usam essa taxa, quando oferecem ao cliente “empréstimo com prestações fixas”. Isso significa que eles estão fazendo um cálculo com juros simples para que você possa pagar parcelas sem alterações sobre o valor. 

Já a base de cálculo dos juros compostos é o último mês. Ou seja, você tem a taxa de juros em cima do valor que a dívida tem no mês anterior, que já está calculada com juros sobre ela. Por isso é que os juros compostos são conhecidos como juros sobre juros.

Para um exemplo prático, imagine um empréstimo no valor de R$ 10 mil com uma taxa de 1% de juros. Veja como ficaria o cálculo sobre um ano:

  • Juros simples: você tem uma base de 1% ao mês (R$ 100 em cima dos R$ 10 mil), o que faz com que, em 12 meses, o valor seja de R$ 11.200.
  • Juros compostos: você tem um valor de cálculo onde aumenta R$ 100 no primeiro mês. No segundo, o aumento já será de R$ 101. No terceiro mês, com os juros sobre juros, já será de R$ 102,01. E assim o cálculo se faz. No final de 12 meses, a dívida estará em R$ 11.268,25.

Viu como funciona? Você tem um aumento gradativamente maior com os juros compostos. E isso pode ser bom para um investimento, onde você recebe mais de volta, ou pode ser ruim para uma dívida, onde você deve pagar mais pelo valor.

Para que servem os juros compostos?

Os juros servem para cobrir o risco do não pagamento da dívida e para que o credor receba o valor de volta corrigido de acordo com o tempo de uso. Ou seja, são taxas para fazer o crescimento do valor que foi emprestado.

No caso dos juros compostos, o valor cresce de forma exponencial, ou seja, faz com que o valor cresça acumulando cada vez mais em cima do que se tem de valor. Ou seja, faz com que o credor tenha um crescimento maior de seu valor.

Assim, os juros compostos são instrumentos importantíssimos no mercado financeiro para trazer cálculos e fazer com que os valores cresçam.

Como funcionam os juros compostos em uma dívida?

Os juros compostos em uma dívida funcionam de maneira a fazer com que você pague o valor corrigido a cada mês em cima do que está devendo, ou seja, juros sobre juros.

Como isso, você terá que ter atenção, já que sua dívida pode aumentar muito e você pode estar em um enorme buraco onde deverá pagar um valor muito alto.

Em empréstimos financeiros, muitas vezes são calculados juros compostos. Outro tipo de empréstimo em que essa taxa é comum é o conhecido “cheque especial”, um valor que o banco empresta acima do que você tem depositado na sua conta corrente e que você paga com taxas de juros compostos, ou seja, caso não pague no mês seguinte, terá um cálculo de juros sobre o valor corrigido da dívida.

Assim, antes de fazer qualquer dívida, é importante que você saiba o tipo de juros cobrado e que tenha cuidado nos juros compostos.

O que influencia nos juros compostos?

Alguns fatores são fundamentais na hora de usar a calculadora de juros compostos. Confira o que você precisa ter em mente que vai fazer a diferença nos juros na hora de fazer a sua dívida:

  • Valor inicial: o montante sobre o qual os juros entrarão. Sobre ele, você consegue ter um cálculo para saber quanto vai fazer de pagamento com os juros compostos. 
  • Investimento adicional: o valor que está a mais na dívida.
  • Taxa de juros: quanto você vai pagar de juros compostos. 
  • Tempo: em quanto tempo você vai fazer o pagamento da dívida. 

Sabendo esses fatores, você vai poder fazer o cálculo dos juros compostos de uma dívida e, assim, ter o valor certo que você vai pagar.

Como calcular os juros compostos?

Se você quer fazer o cálculo de juros compostos de uma dívida, você deve ter em mente que esta tarefa requer um cálculo matemático. Veja a fórmula que é usada para calcular os juros compostos de uma dívida:

  • M = C (1+i)t

Nessa fórmula, você deve considerar a seguinte substituição de valores para ter seu cálculo:

  • M: montante final
  • C: capital aplicado
  • i: taxa fixa
  • t: período de tempo.

Para descrever os valores na fórmula, a taxa deve estar na forma decimal – 10%, então, vira 0,1 – e a unidade de tempo utilizada no período precisa ser a mesma, de preferência, um mês.

Para facilitar sua vida, criamos nossa calculadora de juros compostos. Volte no inicio do texto e faça uma simulação agora mesmo!

Sobrevivendo aos juros compostos!

Os juros compostos são feitos para que você conheça melhor o valor da sua dívida e o seu cálculo é essencial para que, assim, você consiga saber exatamente quanto vai pagar. Por conta disso, na hora que tiver uma dívida, você deve fazer todo o cálculo para garantir que esteja pagando o valor correto.

Por isso, tenha atenção aos juros praticados na hora de contratar qualquer empréstimo ou fazer uma dívida e, assim, você vai pagar menos no final.

Gostou de conhecer os juros compostos e seu cálculo? Acompanhe nosso blog para ter todas as informações sobre finanças que podem ajudar a sua vida.