Como funciona o IR em fundos de investimentos

publicidade

Com a poupança cada vez rendendo menos as pessoas começam a buscar por novas formas de investimento, sendo os fundos de investimento uma opção, mas sempre ficam algumas dúvidas sobre os impostos cobrados, neste artigo vamos falar sobre como funciona o IR nesses fundos.

Os fundos de investimento podem ser uma boa opção, desde que tomados os devidos cuidados, é preciso conhecer bem o mercado escolher o fundo certo e saber o que se desconta em termos de impostos principalmente o tão temido IR.

publicidade

Neste artigo vamos falar um pouco sobre o que são os fundos de investimento, como é cobrado o Ir de renda e um pouco sobre o come cotas, para que você possa decidir se deseja realmente adentrar no ramo, continue com a gente e fique por dentro de várias informações.

publicidade

O que é fundo de investimento

É como se fosse uma empresa que admite sociedade, onde você tem o retorno da quantia que investe, essa é a forma mais clara de entender. Nos fundos de investimentos existem várias áreas e você compra cotas da área que acha mais promissora, o retorno depende do mercado e da época de resgate, podemos assim dizer.

publicidade

Ele é formado por ativos financeiros que formam uma carteira, as administradoras oferecem cotas de seus fundos para ganhar recursos. Os valores das cotas mudam constantemente de acordo com o mercado financeiro.

Come cotas, Você sabe o que é?

Quando uma pessoa deseja entrar no ramo de fundos de investimento deve saber bem o que é come cotas e como essa tributação funciona. Como já adiantamos é uma tributação, mais precisamente o imposto de renda que é adiantado em alguns fundos. Ou seja semestralmente são deduzidos um IR de 15% em fundo de longo prazo a 20 % em fundo de longo prazo.

Em números a cobrança é feita assim:

Fundos de Curto Prazo

  • 22,5% em aplicações que permanecem por até 180 dias
  • 20,0% em aplicações que permanecem 181 dias ou mais.

Fundos de Longo Prazo

  • 22,5% em aplicações que permanecem por até 180 dias
  • publicidade
  • 20,0% em aplicações que permanecem de 181 dias a 360 dias
  • 17,5% em aplicações que permanecem de 361 dias a 720 dias
  • 15,0% em aplicações que permanecem por 721 dias ou mais.

Ele é descontado no último dia de maio e de novembro reduzindo assim os ganhos da cotas. O come cotas é descontado em fundos de renda fixa, fundos cambiais, fundos DI e fundos multimercados, por isso antes da escolha de um fundo é preciso saber bem sobre as características dele se é de longo ou curto prazo e o tipo para que se tenha uma melhor noção do que realmente se vai ter de lucro.

publicidade
publicidade

IR nos fundos de investimento

Nos fundos de investimento o IR  é cobrado de forma regressiva e varia de acordo com o tempo que você vai investir, sendo que quanto mais tempo você for investir menor a alíquota.

publicidade

A maior alíquota cobrada é de 22,5%, e a menor, de 15%. Um fato importante é que o IR incide somente sobre a valorização que no caso é o juros ganho com as cotas e não sobre o total que foi aplicado é importante saber isso, pois é uma dúvida comum de quem está começando.

Aqui uma tabela com os valores para que você possa melhor entender as cobranças:

TEMPO DE INVESTIMENTO ALÍQUOTA DO IR
Até 180 dias 22,5%
De 181 dias a 360 dias 20%
De 361 dias a 720 dias 17,5%
Acima de 720 dias 15%

Um exemplo do IR

Nada melhor que um exemplo para entender como funciona na prática, vamos imaginar que você queira investir 5 mil em um fundo de renda fixa e que ele seja de longo prazo, aqui incide o come cotas. Você comprou as cotas a um real e ganhou 5 mil cotas no dia 3 de janeiro, no dia 31 de maio que é o dia do próximo come cotas as suas cotas estão valendo R$1,20, ou seja, você tem 6 mil reais. Logo vão ser descontadas 125 cotas (R$ 150,00 reais de imposto sendo que cada cota é R$1,20 o que dá um total de 125 cotas) do seu estrato que corresponde a 15% dos mil valorizados. Então no dia 31 de maio você terá um total de R$5,850,00 que equivalem a 4.875 cotas.