Disney vai suspender salários de mais de 100 mil empregados devido ao coronavírus

Disney vai suspender salários de mais de 100 mil empregados devido ao coronavírus

De acordo com a Financial Times a Walt Disney está se esforçando para economizar diante da pandemia que assola o mundo e traz graves consequências a economia e saúde mundial. A Disney vem estudando medidas para se proteger economicamente diante desse cenário de incertezas, uma medida que a empresa planeja é cortar o pagamento de mais de 100 mil funcionários ainda nesta semana.

publicidade

A grande parte dos trabalhadores afetados trabalha diariamente nos parques temáticos que foram fechados. A ideia é economizar até US$ 500 milhões por mês em seus parques temáticos e hotéis, com a diminuição de cerca de 50 % dos seus funcionários. 

A empresa incentivou aos seus funcionários pedir ajuda governamental, mas vai continuar pagando auxilio de saúde. A ideia é ter uma suspensão, é não demissões nesse período de licença, ela busca o equilíbrio financeiro, pois com os parques fechados a Disney tem ficado em maus lençóis não entra renda.

A empresa já tinha declarado que a partir de 19 de abril alguns funcionários ficariam em licença não remunerada, tendo de recorrer ao auxílio governamental de US$ 600. O governo separou uma renda de US$ 2 Trilhões para ajuda de pessoas necessitadas e afetadas pelo Covid- 19.

Porém esse cenário contém agravantes, na Flórida, local em estão mais de 70 mil trabalhadores dos parques da Disney, o pagamento para os desempregados durante a crise é mínimo um dos menores do país, ele corresponde a cerca de US$ 275 por semana, é será pago durante 12 semanas, o que pode complicar muito a vida dessas pessoas.

publicidade

Na filial em Paris alguns funcionários vão ter pagamento parcial, vão ser cerca de 17 mil funcionários nesse esquema, o governo cobrirá 84% do salário líquido desses empregados. Nos EUA e na Europa em meados de março, a Disney havia fechado os seus parques e hotéis na tentativa de impedir a propagação do coronavírus. Porém o problema ainda está longe de parar e os prejuízos só aumentam, por isso ela teve que tomar novas medidas restritivas.

A empresa está administrando os bônus executivos e os dividendos para não deixar de fazer esses pagamentos que são essenciais para que os seus investidores continuem com as ações e investimentos na mesma, sem esse apoio ela despencaria na bolsa é as consequências seriam graves. O valor corresponde ao pagamento de investidores chega a cerca de US$ 1,5 bilhão é o vencimento está previsto para julho.

Robert Iger presidente da Disney concordou em renunciar o seu salário durante o ano, enquanto o seu sucessor, CEO Bob Chapek, vai receber 50% a menos, muitos funcionários e executivos tiveram os seus salários diminuídos. Essas e outras medidas fazem parte de um plano de contenção de despesas visando manter a Disney de pé.

publicidade