Dívida Ativa: Você sabe o que é? Veja Dicas para Sair dessa situação

publicidade

Dívida ativa você sabe o que é? Bom apesar de ser uma palavra comum nem todo mundo sabe o seu real significado, entrar para o cadastro da dívida ativa pode ser uma surpresa desagradável para muita gente. Só quem tem o nome na dívida ativa sabe a dor de cabeça que é, o ideal é manter as contas tributárias sempre em dia para evitar transtornos.

Vamos falar um pouco nesse artigo sobre as principais características da dívida ativa, falar sobre o conceito, os tipos de dívida, se ela prescreve, enfim fornecer todas as informações que uma pessoa precisa.

Divida ativa, vocÊ sabe oque é ?

Se você deseja saber um pouco mais sobre a dívida ativa, o que é e as suas características, continue com a gente que esse artigo foi feito para você.

O que é Divida ativa?

A dívida ativa é um cadastro relacionado ao não pagamento de tributos seja a nível municipal, estadual ou federal cada ente federado tem o seu, mostrando todas as pessoas em débito.

Quando a pessoa deixa de pagar alguma conta existem algumas consequências, como pagamento de juros, suspensão de serviços, restrição de crédito e inclusão no cadastro de devedores, como o SPC e Serasa.

Quando se deixa de pagar um imposto acontece algo parecido, as pessoas passam a ter o seu CPF ou CNPJ registrado no cadastro da dívida ativa, para que a entidade possa tomar as medidas legais para a cobrança, as instituições devem informar a Procuradoria Geral da região, que ficará responsável por emitir a Certidão de Dívida Ativa.

O documento acima é conhecido como CDA, é o documento que afirma a existência de um débito tributário e podem ser protestados no cartório. Para emitir a Certidão, você precisa acessar o site dos órgãos no qual você tem a dívida (Município, Estado, ou Federal).

Como consultar a dívida ativa

Para consultar basta verificar o site da Receita Federal, no caso de dívidas da União, já para dívida ativa de município deve ser consultada na Procuradoria Geral Municipal da respectiva cidade ou na Prefeitura Municipal.

publicidade

A dívida ativa com o governo estadual deve ser consultada na Procuradoria-Geral Estadual ou na Secretaria da Fazenda do Estado. Com dados como CPF E CNPJ e dados pessoais a pessoa consegue consultar e obter todas as informações sobre a dívida.

O que fazer quando se tem uma dívida ativa

Bom quando se tem uma dívida ativa inscrita no Cadin, o cadastro de devedores dos entes federados ou no cadastro de algum estado ou município, o ideal é procurar o órgão que emitiu o registro e tentar negociar, é muito importante evitar que os juros continuem a correr.

Quando você tem o seu nome inscrito na dívida ativa pode ocorrer a penhora dos seus bens, isso ocorre quando você não paga no prazo certo e determinado, geralmente depois de ocorrer um processo judicial. A penhora de bens acontece na seguinte ordem:

– Dinheiro

– Títulos

–  Pedras e metais preciosos

– Imóveis

– Navios e aeronaves

– Veículos

– Móveis ou semoventes

– Direitos e ações

Quais são os tipos de dívidas que são ativas?

Existem dois tipos de dívida ativa as tributárias e não tributárias:

Tributária: quando o valor devido é referente a um imposto ou tributo, como IPVA, IPTU ou Imposto de Renda. 

Não tributária: quando o valor devido é de outra natureza, como multas de trânsito, multas ambientais ou taxas de ocupação.

Dívida ativa prescreve?

Depois de passados 5 anos em que a dívida foi registrada no cadastro do ente federado e a entidade responsável ficar em inércia, existe sim a prescrição da dívida. Porém antes dessa prescrição ela pode ser cobrada por meio judicial, sequestro de bens, dentre outras medidas cabíveis para obrigar a pessoa a pagar. 

Dicas para se organizar e pagar as dívidas

publicidade

Quando a pessoa adquire uma dívida o melhor a se fazer é tentar negociar e pagar para evitar os transtornos que ter o nome inscrito na dívida ativa pode causar.

A primeira tentativa é de negociação com o próprio órgão para o qual se deve, pedir para parcelar, retirar juros de modo que se consiga quitar com o tempo.

Caso ainda não seja possível se livrar de toda a dívida, você pode buscar uma outra alternativa junto a um banco, por exemplo, pegar um empréstimo e pagar a dívida na íntegra pedindo desconto e depois ir pagando o banco aos poucos.Quanto mais rápido você conseguir quitar, menos são os juros, sanções e prejuízos.