Guedes confirma prorrogação por dois meses do auxílio emergencial

Na última terça feira (9), pela manhã o ministro da economia Paulo Guedes anunciou a prorrogação do auxílio emergencial por mais dois meses, segundo ele nesse tempo as pessoas vão poder se reestruturar, o comércio vai voltar a abrir as portas e aos poucos a economia vai chegando no lugar. Ainda não se sabe o valor do auxílio se vai manter ou diminuir mas já é certo que vai ser liberado por mais 2 meses.

Provavelmente o valor será de R$300,00. Muita gente não gostou do valor, o que gerou uma declaração do presidente da república que diz: “Eu sei que tem parlamentar que quer mais duas de R$ 600. Tudo bem, se tivermos um programa para diminuir o salário do parlamentar, a metade, grande parte do salário desses parlamentares ser usado para pagar isso aí, tudo bem”. Ou seja o auxílio pode ser de R$600,00 desde que seja descontado dos salários dos políticos.

publicidade

Devido a pandemia que assolou o país, foi criado esse auxílio emergencial para ajudar a pessoas que perderam a sua renda a não passar necessidades e somente um público específico pode receber a parcela, apesar que na prática como já é comum no Brasil se vê muita corrupção e pessoas indevidas que não precisam recebendo. De acordo com secretário Waldery Rodrigues, a prorrogação vai custar aos cofres públicos entre R$ 202 bilhões e R$ 203 bilhões

Quem tem direito ao auxilio, em nosso site você pode encontrar textos mais abrangentes, mas só para ter uma base de quem tem direito ao auxílio:

  • Pessoas que não tenha emprego formal; 
  • Seja maior de 18 anos; 
  • Não receba benefícios assistenciais, do INSS,
  • Não participe do seguro desemprego ou outros auxílios exceto bolsa família;
  • Tenha renda de até 522,50 por pessoa ou renda familiar de até 3 salários mínimos;
  • Não tenha recebido em 2018 renda maior que R$28.559,70.

Caso a pessoa receba bolsa família tem de optar por um benefício.

Um programa “Renda Brasil” deve entrar em vigor em breve visando unificar todas as ajudas sociais e a conhecer um pouco mais sobre esses brasileiros tão isolados. De acordo com Guedes “Nós estávamos em um nível de emergência total a R$ 600, vamos começar agora uma aterrissagem, com a unificação de vários programas sociais, o lançamento do Renda Brasil, que o presidente vai lançar”. 

“Vamos lançar um programa Verde e Amarelo. Só que agora nós sabemos quem eles são. Nós digitalizamos e temos o endereço de cada um. E nós vamos formalizar esse pessoal todo. Eles são brasileiros como todo mundo e eram invisíveis. Vamos estar lançando isso daqui a pouco”.