Minha Casa Minha Vida agora é Casa Verde Amarela: saiba como se inscrever

publicidade

O programa minha casa minha vida agora é Casa Verde Amarela, e mesmo mudando muita coisa, o novo programa do governo vem sendo uma ótima saída para as famílias de baixa renda que desejam tanto abandonar o aluguel e adquirir a casa própria. Dependendo da sua renda familiar, você conseguirá financiar sua casa própria com parcelas mais baratas que alugue.

Com o Casa Verde Amarela é possível comprar um ótimo imóvel e dentro do seu orçamento, desde um apartamento na planta na região da zona sul, até mesmo uma casa germinada.

publicidade

Acompanhe no artigo como conseguir seu apartamento novo pelo programa minha casa minha vida, podendo pagar até mesmo uma prestação de R$80 por mês.

O Programa Minha Casa Minha Vida agora é Programa Casa Verde e Amarela

ATENÇÃO: O atual governo mudou esse programa, agora ele se chama CASA VERDE E AMARELA, entrou em vigor em agosto de 2020. Além do nome, também foram alteradas regras e faixas. Toque no botão abaixo para saber tudo sobre o Casa Verde e Amarela.

CONHECER NOVO PROGRAMA DO GOVERNO

COMO FUNCIONAVA O PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA?

O programa minha casa minha vida é considerado como uma ajuda do Governo Federal que facilita a compra da casa própria para família consideradas de baixa renda. São milhares de casas e apartamentos que estão disponíveis em todo Brasil!

O programa já vem ajudando várias famílias há alguns anos e assim conseguindo mudar várias vidas. Tanto habitações rurais e urbanas podiam ser financiadas pelo o programa minha casa minha vida.

O QUE ERA PRECISO PARA PARTICIPAR DO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA?

Para participar do minha casa minha vida, a família interessada precisava seguir alguns requisitos, como:

publicidade
  • As famílias devem ter uma renda de até R$7 mil reais mensais;
  • A prestação não pode ultrapassar 30% da renda mensal da família.

QUEM PODIA PARTICIPAR DO MINHA CASA MINHA VIDA?

Para se obter o direito de participar do programa minha casa minha vida as famílias devem:

  • Não estar beneficiada em outro programa de origem;
  • Não possuir nenhum imóvel ou casa em seu nome;
  • E como já foi dito antes não ultrapassar a renda mensal de R$7 mil reais.

O programa minha casa minha vida divide os valores em 4 faixas. Separamos para facilitar para você logo abaixo:

Faixa 1:  Compreende famílias de baixa renda, que recebem até R$ 1.800,00 por mês. Quem está dentro dessa faixa ainda pode receber um subsídio de até 90% do valor do imóvel. A parcela mensal varia entre R$ 80,00 até R$ 270,00, o prazo máximo é de 10 anos ou 120 parcelas.

Faixa 1,5: É para famílias de baixa renda, que recebem até R$ 2.600,00 por mês. Quem está dentro dessa faixa ainda pode receber um subsídio de até R$ 47.500,00 para abater do financiamento. A Taxa de juros dessa faixa é muito baixa, no máximo 5% ao ano. O prazo é de 30 anos, ou seja, dividido em 360 parcelas.

Faixa 2: Compreende famílias que são consideradas de renda média, que recebem entre R$ 2.601,00 até R$ 4.000,00 por mês. Quem está dentro dessa faixa ainda pode receber um subsídio de até R$ 29.000,00 para abater no financiamento. A Taxa de juros é muito baixa, no máximo 8% ao ano, o total de parcelas pode chegar até 360 ou seja 30 anos.

Faixa 3: São famílias de renda média, que recebem entre R$ 4.001,00 até R$ 9.000,00 por mês. Essas famílias não recebem subsídio, mas tem taxas mais baixas do mercado imobiliário. A Taxa de juros é muito baixa. 9,16% o total de parcelas é de 360 ou seja 30 anos.

Na hora de participar do programa minha casa minha vida, é relevante conferir em qual faixa sua família se encaixa.

publicidade

Depois de seguir todas essas informações, e se você tem o direito de participar do minha casa minha vida, procure a Caixa Econômica Federal mais próxima ou acesse o site oficial clicando aqui.

COMO ERA FEITO A INSCRIÇÃO NO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA?

Documentos Necessários para a inscrição do Sorteio de Casas

Caso você seja da faixa 1(renda familiar até R$1800,00): Para se inscrever no programa minha casa minha vida  e participar do sorteio, você se dirigia a o local próprio para inscrição(prefeituras dos municípios participantes), portando todos os documentos (a falta de qualquer um deles impede o cadastro) como:

Documento de identidade e CPF;
Certidão de Nascimento ou Casamento;
Comprovante de renda;
Declaração de imposto de Renda;
Extrato do seu FGTS atualizado
Ficha de cadastro habitacional