Buscando a sua recomendação...
Publicidade

O ano de 2023 começou com mudanças que impactam a vida de todos os brasileiros: a mudança de governo. E uma das maiores promessas do governo que está entrando neste ano é a retomada do programa Minha Casa Minha Vida, o programa de financiamento habitacional que já ajudou milhões de brasileiros a conquistarem o sonho da casa própria.

Mas, o que esperar do Minha Casa Minha Vida em 2023? Quais são as promessas do novo governo? Você também gostaria de conquistar sua casa própria? Veja neste artigo o que muda e como se preparar para participar e conquistar a casa dos seus sonhos.

logo minha casa minha vida

Como financiar seu imóvel pela Caixa sem o programa do governo

Se você quer ter outra alternativa de financiamento imobiliário que também costuma oferecer prestações baixas para casas e apartamentos na planta ou já pronto para morar, recomendamos que você conheça o financiamento imobiliário da Caixa.

Para saber mais sobre essa modalidade de financiamento, basta apertar no botão abaixo.

CONHEÇA O FINANCIAMENTO DA CAIXA

O que esperar do programa em 2023?

Conforme falamos no começo do artigo, existem fortes expectativas pela volta do Minha Casa Minha Vida nos antigos moldes, já que essa foi uma das maiores promessas do novo governo eleito.

É importante lembrar que o programa passou a se chamar Casa Verde e Amarela e acredita-se que será retomado com força total e que o governo irá destinar ainda mais recursos para ele, inclusive voltando a utilizar o nome antigo. Isso significa que possivelmente mais brasileiros terão acesso aos benefícios oferecidos pelo Minha Casa Minha Vida.

No dia 3 de janeiro o novo Ministro das Cidades, Jader Filho afirmou que já existem R$ 10 bilhões em caixa para o programa neste ano e garantiu a retomada urgente do programa, beneficiando primeiramente a população mais carente.

Com tantas promessas, todos estão com excelentes expectativas para o programa em 2023 e o melhor que você pode fazer agora é se informar sobre o assunto, e caso tenha interesse em dar entrada no processo para comprar o seu imóvel com os descontos, começar a preparar a documentação necessária.

O Programa Minha Casa Minha Vida agora é Programa Casa Verde e Amarela

Essa mudança no programa foi feita pelo atual governo do presidente Bolsonaro, mudando o nome do programa, que agora se chama CASA VERDE E AMARELA. As mudanças entraram em vigor em agosto de 2020.

COMO PARTICIPAR DO PROGRAMA

E o que mudou?

O próprio governo admite que o Casa Verde e Amarela não será um programa novo, mas sim um conjunto de medidas para aprimorar os já existentes programas de habitação e para diversificar o catálogo de opções que serão ofertadas.

Mas houveram alteração e a primeira mudança que vamos citar é a de renda familiar. Anteriormente , no Minha Casa Minha Vida, as famílias eram divididas por faixas de renda, isso é dependendo da renda da família ela se enquadra em determinada faixa. Da seguinte forma:

  • Faixa 1: Voltado para famílias com renda mensal até R$ 1.800,00. Nessa faixa as prestações eram a partir de R$ 80,00 reais mensais.
  • Faixa 1,5: Voltado para famílias com renda mensal entre R$1.800,00 a R$ 2.600,00.
  • Faixa 2: Destinado a famílias com renda mensal entre R$2.600,00 até R$ 4.000,00.
  • Faixa 3: Para famílias com renda de R$4.000,00 até R$ 7.000,00.

Agora com o programa Casa Verde e Amarela, as famílias serão divididas em grupos, também levando em consideração a renda familiar, ficando assim:

  • Grupo 1: Destinado a famílias com renda mensal de até R$ 2.000.
  • Grupo 2: Destinado a famílias com renda até R$ 4.000.
  • Grupo 3: Voltado a famílias com renda até R$ 7.000.

Com essa mudança foi extinguido do programa as faixas 1 e 1,5 que contemplavam com sorteio as famílias mais vulneráveis, essas famílias agora se enquadram no grupo 1 e terão direito ao financiamento, regularização fundiária e reformas.

Já os demais grupos terão direito ao financiamento e à regularização fundiária.

Além disso também há diferentes valores de juros e subsídio entre os grupos que beneficiam ainda mais pessoas que estão nas regiões Norte e Nordeste do país, isso porque:

Para o Grupo 1:

Taxas para Norte e Nordeste os juros podem chegar a 4,75% e a 5% para as demais regiões e o subsídio é de até R$ 47.500,00.

Para o Grupo 2:

Nesse grupo as taxas para Norte e Nordeste podem chegar a 4,75%, enquanto para as demais regiões pode chegar a 5%, e o subsídio é de R$ 29.000,00.

Já para o Grupo 3 a taxa não varia entre regiões, não havendo subsídio para esse grupo.

Como participar do programa Minha Casa Minha Vida em 2023

Para participar do Minha Casa Minha Vida era necessário fazer uma inscrição, mas com o Casa Verde e Amarela o processo mudou um pouco, tornando mais fácil ser beneficiado pelo programa. Toque no botão abaixo para ver como participar do programa e como se preparar para conquistar sua casa própria.

COMO PARTICIPAR DO PROGRAMA

Aviso importante sobre as novas atualizações do programa Casa Verde Amarela: agora o prazo passou de 30 anos para 35 anos de prazo para amortização da dívida. Essa mudança começou a valer a partir do dia primeiro de setembro de 2022.

Com isso, com o maior prazo as quedas vão ser diluídas para 5% do seu valor em longo prazo. Com maior prazo, as prestações sofreram uma queda entre 5% e 7,5 % no valor das prestações.

Acreditamos que o novo governo deve manter esses benefícios a partir do ano de 2023.

Imóveis que se enquadram no programa

Outra alteração no programa, foi os tipos de imóveis aceitos. No Minha Casa Minha Vida o imóvel escolhido precisava ser novo ou estar na planta para ser financiado pelo programa e receber o subsídio.

Já com o Casa Verde e Amarela, além de poder financiar um imóvel novo, casa e apartamento na planta, você também poderá participar do programa financiando com um imóvel usado, seja ele casa ou apartamento.

Aumentando assim o número de imóveis que poderão participar do programa, além de tornar mais fácil encontrar um imóvel que atenda a exigências específicas do participante, contendo por exemplo número de quartos e região que a pessoa deseja.

Acredita-se que em 2023 o programa vai voltar repaginado e com ainda mais facilidades para os brasileiros.

Documentação necessária

Independente dos rumos que o programa Minha Casa Minha Vida tomarem em 2023, você já pode começar a preparar a documentação para dar entrada no seu financiamento.

Veja abaixo uma lista dos principais documentos que você vai precisar:

  • RG, CPF;
  • Comprovantes de endereço;
  • E os documentos do cônjuge se for o caso;
  • Certidão negativa de imóvel.
  • Certidão de nascimento;
  • Comprovante de renda.