PIX registra 3,5 milhões de ‘chaves’ em primeiro dia de cadastro, diz Banco Central

PIX registra 3,5 milhões de 'chaves' em primeiro dia de cadastro, diz Banco Central

Na última segunda dia 5, o novo sistema do Banco Central, o PIX entrou em teste( mas só vai ter início no dia 16 de novembro), o cadastro de chaves foi liberado às nove da manhã no final do dia às 18:30h já haviam 3,5 milhões de chaves cadastradas o que demonstra o sucesso do novo meio de pagamentos que visa facilitar as operações financeiras. 

publicidade

Para cadastrar uma chave basta que o usuário cadastre ou o CPF, CNPJ, número de celular e mail ou uma senha de 32 dígitos para que não quiser fornecer os dados acima e com o uso dessa chave as operações vão ser realizadas em cerca de 10 segundos. Só na primeira hora do cadastro foram registradas 50 mil chaves. por volta das 11h30 já chegava a cerca de 200 mil e uma hora depois já batia a marca de 1 milhão. Até chegar as 18:30 h mais 2,5 milhões fizeram o cadastro.

publicidade

Muitas pessoas reclamaram da instabilidade gerada no sistema pelo grande número de pessoas mexendo no programa, mas por volta das 14:30h o problema foi amenizado. Um dado interessante é que no dia 3 de novembro o PIX vai ser liberado como forma de teste para alguns clientes específicos para ver a potencialidade de uso e ter uma noção de como ele vai funcionar. A ideia de implementar o PIX no mercado é substituir os DOCS e TEDS com uma forma de pagamento rápida onde em 10 segundos o dinheiro já está na sua conta, sem pagar nada por isso e de maneira universal, independente de onde você possui conta, outro ponto legal é dele funcionar sete dias por semana e sem hora o que te dá muito mais liberdade de pagamentos.

De acordo com Carlos Eduardo chefe-adjunto do Departamento de Competição e de Estrutura do Mercado Financeiro do Banco Central

publicidade

“A gente teve questões pontuais com algumas instituições, muito poucas tiveram questões de conectividade na primeira hora, algo normal de um sistema que está entrando em funcionamento. Mas o sistema está totalmente operante”

“Essa intensidade no uso da tecnologia que a gente vê sendo algo que está fazendo cada vez mais parte do nosso dia a dia, agora a gente terá um meio de pagamento capaz de suportar essa nova realidade”.

publicidade

Um ponto a se comentar é que em caso de suspeita de fraude as instituições vão poder reter transferências e pagamentos por até uma hora. De acordo com Carlos Eduardo “Ocorrendo fraude, estamos construindo essa dinâmica de devolução da operação. Está sendo trabalhado dentro com o grupo técnico de segurança, mas terá uma opção para trabalhar com situações atípicas” a ideia é trazer um programa seguro e com mínimo de problemas possível.

Para cadastrar a sua chave basta entrar na instituição financeira que você tem algum vínculo seja conta corrente poupança ou carteira e solicitar o cadastro da sua chave informando:

publicidade
publicidade
  • Número de CPF;
  • Endereço de e-mail;
  • Número do telefone celular
  • Número do CNPJ;

Depois é só usar as chaves de quem você deseja fazer negócio para realizar as operações, tudo bem prático e com pouco burocracia, não tem de informar aquele tanto de dado somente a chave da pessoa basta.